Entrevista: Eduardo Affonso

Por Diego Rosemberg

O Arte do Futebol promove sua segunda entrevista. O entrevistado da vez é Eduardo Affonso, repórter da rádio Eldorado/ESPN, responsável em fazer a cobertura do São Paulo e ele é torcedor fanático da tradicional Lusa.

Antes de trabalhar na Eldorado/ESPN a partir de 2007, Eduardo Affonso atuou como locutor na Brasil 2000 quando tinha apenas 17 anos. No ano de 1994, ele cobriu duas Copas das Confederações e seis finais da Taça Libertadores.

Se recuperando de uma cirurgia de hérnia inguinal, realizada no último dia dois de novembro, o repórter da Eldorado/ESPN concedeu entrevista via e-mail para o site.

A.d.F – Você lembra de quais jogadores aposentados que foram importantes em seus clubes, mas que não tiveram muita mídia a cerca deles?

E. A. – São muitos os jogadores que foram importantes mesmo sem mídia. Vou citar pelo menos 1 de cada um dos grandes clubes que me lembro: Mazzaropi (Vasco), Tita (Flamengo) Rodrigues Neto (Botafogo), Ézio (Fluminense), Romeu “Cambalhota” (Corinthians), Ailton Lira (Santos), Jorginho (Palmeiras) e Ronaldo Luis (São Paulo)

A.d.F – Na sua opinião, por que eles não tiveram tanta mídia?

E. A. – Porque na época em que eles brilharam a própria mídia era reduzida, restrita a rádios e jornais na cobertura diária e TV em alguns grandes jogos. E também não existiam as assessorias de imprensa, sejam elas dos clubes ou pessoais.

A.d.F – Qual a sua opinião sobre as atitudes das diretorias dos clubes em não valorizar estes jogadores?

E. A. – Acredito que neste período que eu citei, os clubes trabalhavam de uma forma mais amadora. Eles eram valorizados, sim, pelas diretorias e torcidas, mas essa valorização não aparecia devido à falta de uma mídia mais globalizada como a atual. Até um tempo atrás o São Paulo fazia anualmente uma festa no CT e convidava todos os ex-atletas ainda vivos para participar. Era uma forma talvez de resgatar o que não pôde ser feito anteriormente.

A.d.F – A imprensa costuma massacrar um jogador ou é o próprio atleta que se destrói?

E. A. – Os dois casos acontecem. A imprensa não só massacra como também endeusa vários jogadores, às vezes por apenas 90 minutos de futebol e não num contexto geral. Por falta de assunto, por sensacionalismo, ou até por ser uma cultura da própria imprensa, na minha opinião errada, mas acho que a imprensa não tem tanta força assim para destruir a carreira de uma atleta, a não ser que ele colabore para o fato, sendo um cara autodestrutivo.

A.d.F – Você acredita que jovens como Neymar e Ganso que tiveram grande ascensão quando jovens, podem sumir quando se aposentarem?

E. A. – É muito relativo e muito cedo para imaginar uma situação futura desses dois jogadores. Primeiro porque eles estão completando ainda o primeiro ano de “estrelato”. Penso que para um jogador ser lembrado como craque, precisa de pelo 5 anos de fama e boa fase. Acredito que os dois conseguirão essa marca pelo talento individual que tem, porém, em minha opinião, acho que o Ganso tem mais chance de se efetivar como ídolo e não ser esquecido, do que o Neymar.

A.d.F – Como você vê o futebol atual, em relação a outras épocas?

E. A. – Não sou tão velho assim, tenho 41 anos, então minha comparação é com as décadas de 80 e 90. Hoje o futebol é mais negócio e menos amor do que antigamente e muito do sucesso de negócio, principalmente no aspecto financeiro veio através da massificação das mídias e da evolução das mesmas na divulgação do produto.

Dentro de campo ocorreu claramente uma evolução na velocidade do jogo e um aumento considerável no número de partidas em uma temporada. Às vezes vejo grandes jogos da década de 80, de times fantásticos, e parece que a partida está em câmera lenta, pq o ritmo era outro.

Até por isso sou meio contra comparação de qualidade de equipes e jogadores de uma geração para a outra.

A.d.F – Qual jogador do passado que você desejaria ver jogando? (Não vale

dizer nomes como Pelé, Zico e Zidane)

E. A. – Vou de fazer uma seleção de jogadores que eu gostaria de ver em campo atualmente: Rodolfo Rodrigues, Leandro, Luis Pereira, Oscar e Júnior; Clodoaldo, Enéas e Pita; Renato Gaúcho, Evair e Zé Sergio.

A.d.F – Para você, quais características um jogador precisa para ser completo?

E. A. – A técnica sempre. Porém hoje, acoplada de uma condição física máxima. Ser inteligente dentro e fora de campo é fundamental para ter uma carreira promissora.

A.d.F – Na sua opinião, qual a diferença de atleta para boleiro?

E. A. – O boleiro sou eu, você e todos aqueles que jogam futebol sem uma cobrança maior que não seja a própria, de ir bem e não fazer feio diante dos amigos e adversários. O boleiro não tem o futebol como meio de vida e sim de lazer. o atleta é o profissional desta área chamada futebol, que tem que viver em função de sua carreira, abrindo mão de tudo aquilo que possa prejudicá-lo no decorrer do exercício de sua profissão. No rádio nossa definição é a seguinte: tem o repórter (atleta) e o abridor de microfone (boleiro), que sai falando merda a torto e a direito.

A.d.F – Monte uma escalação inesquecível para você.

E. A. – Um time inesquecível para mim pode ser definido em três equipes:

 

- A primeira: seleção brasileira de 1982: Waldir Peres, Leandro, Oscar, Lisinho e

Júnior; Falcão, Toninho Cerezzo Sócrates e Zico; Serginho e Eder.

 

- A segunda: do meu time de coração, a Lusa, vice do Brasileirão de 1996;

Clemer, Walmir, Emerson, César e Carlos Roberto; Gallo, Capitão, Zé Roberto e

Caio; Alex Alves e Rodrigo Fabri.

 

- E a terceira; do primeiro time que acompanhei como repórter e que foi campeão

da atual série A2 de S.Paulo, em 1989: O Ituano Futebol Clube: Walmir, Valdir,

Edson Oliveira, Maxweel e Ary Mantovani; Zé Carlos, Niveo e Ezequiel; Romeu,

Genildo e Antonio Carlos.

 

O figuraça Eduardo Affonso, que conversou com a gente (FONTE DA FOTO: ESPN)

About these ads

Publicado em março 8, 2011, em Entrevistas e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: