No lado vermelho de Manchester, ele é REI.

 

“Não há dúvida em minha mente que Duncan iria se tornar o maior jogador da história. Não apenas no futebol britânico, mas o melhor do mundo. George Best foi algo de especial, como foi Pelé e Maradona, mas, na minha mente, Duncan foi muito melhor em termos de capacidade e habilidade.”
Tommy Docherty

Duncan Edwards era o que todo torcedor inglês quer ver atualmente.

Nos anos 50, onde Manchester tinha seus dois times nas trevas, um senhor chamado Matt Busby, encontrou um grupo de jovens jogadores, em que um se destacava. O nome dele: Duncan Edwards.

O ‘8’ daquele time histórico, não era um ‘8’ qualquer: Ele puxava consigo a tradição de uma camisa que, anos mais tarde, seria a mais cara do planeta.

E assim fez, levando o Manchester United ás glórias. Só teve o destino que lhe apareceu em uma hora ingrata, e que fez ele abrilhantar o futebol no céu.

Duncan Edwards, caso estivesse vivo, seria o que é Pelé para nós.

Um mito. Uma lenda. Um REI.

“O único jogador que me fez sentir inferior foi Duncan Edwards. Sua morte foi a maior tragédia da história, tanto do Manchester United mas principalmente, ao Futebol Inglês.”
Sir Bobby Charlton

Arte do Futebol. Um blog futebolisticamente artístico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s