Bianchi e o fim de uma era

bianchi

Carlos Bianchi não comanda mais o Boca Juniors. O comunicado saiu nesta noite de quinta-feira e, ao mesmo que não surpreendeu, dado a ausência de bom desempenho de Bianchi nesta última passagem, mas a saída dele simboliza também o término de um dos maiores momentos da história do Boca Juniors e do futebol sul-americano.

Ele já era um treinador conceituado, pelo que havia trabalhado na primeira metade dos anos 90, quando levou o, até pequeno, Vélez Sarsfield a conquista da Libertadores de 1994, calando 100 mil torcedores são-paulinos no Morumbi. Ficou um tempo na Itália, onde comandara a Roma, mas em 1998, retornou a Argentina para treinar o Boca Juniors, e escrever uma história jamais esquecida no futebol sul-americano.

Foi no Boca onde se tornou o Mr.Libertadores. As vitórias em 2000 (contra o Palmeiras), 2001 (contra o Cruz Azul-MEX) e 2003 (contra o Santos) marcaram para sempre os torcedores argentinos. Além disso, conquistou quatro vezes o Campeonato Argentino e por duas vezes a Copa Intercontinental.

Confira abaixo a vitória de 2000, contra o (agora centenário) Palmeiras:

Agora o Boca espera definir seu substituto, mas o maior capítulo da história do Boca Juniors se completou nessa quinta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s